ÓLEO DE PRíMULA: Ajuda a emagrecer? – Tudo Sobre!

Nem tão novo assim, o óleo de prímula anda fazendo grande sucesso na dieta brasileira. O motivo é o que cada vez mais as pessoas procuram: uma melhoria no peso sem usar medicamentos. Diversos substratos naturais estão sendo procurados com este fim, e um destes é o já conhecido óleo de prímula.

óleo de prímula emagrece

O óleo provém de uma planta da América do Norte chamada de evening primrose. O seu nome vem do fato que suas flores abrem-se apenas no fim da tarde. O óleo descoberto pelos cientistas é extraído da semente da planta e anda fazendo o maior sucesso na dieta das brasileiras. O motivo? Ele faz bem ao organismo e isso é tudo o que você precisa. Um corpo funcionam bem é um corpo saudável e mais propenso a perder peso também. E o melhor: de forma segura!

Para que serve óleo de prímula? – Indicações

O óleo de prímula promete não ser mais um no mercado. A semente da planta é rica em ácido gama linolênico, um tipo de ácido graxo essencial, que age ajudando a equilibrar algumas funções do seu organismo. O resultado de ingerir mais este tipo de óleo em sua dieta ou começar agora é ter um sistema digestivo funcionando bem, o que incomoda muita gente quando não vai bem, o sistema circulatório.

Para as mulheres, um dos maiores benefícios dos ácidos graxos é ter sintomas da TPM amenizados. Quando os tais ácidos graxos faltam no corpo, a tensão pré menstrual costuma ser das mais avassaladoras. Sabe aquelas dores de cabeça e incômodo corporal que quase todas as mulheres degustam no pré menstrual? Possivelmente vão sumir com a inclusão do óleo na sua dieta. O que ajuda é que a semente da prímula é rica em ácido linolênico, um bom ajudante nas inflamações. Logo, você pode combater inflamações ao longo do corpo com este ingrediente na sua dieta.

Há ainda outros benefícios do óleo de prímula citados pelos especialistas, como:

  • ajudar a combater o envelhecimento precoce e seus sintomas, como a amnésia
  • a hiperatividade infantil
  • e ajudar o sistema nervoso a funcionar melhor

Para quem não é fã de líquidos, o óleo de prímula é excelente. Ele reduz a perda de água através da pele, e isso ajuda a manter a hidratação, evitando a desidratação. Outro grande beneficio é ajudar a melhorar os sintomas ou prevenir a dermatite atópica, o maior tipo encontrado entre crianças e mais jovens. O óleo age ajudando tanto a diminuir os sintomas como a prevenir manchas e marcações na pele.

Os nutricionistas são unânimes em indicar este óleo para a regulação hormonal. Não é algo como um milagre, mas há quem diga que ajuda bastante a regular taxas hormonais e não sofrer com alguns efeitos colaterais provenientes de sua não regulação, como em hormônios que podem influenciar diretamente no aumento e perda de peso.

óleo de prímula para tpm

Também pode ser encontrado na forma de cápsulas

O destaque dos médicos é quanto a sua ação na menopausa. Por ajudar na regulação das taxas hormonais, a menopausa pode ser adiada um pouco mais e seus efeitos devem ser mais amenos. Sem ondas calor tão avassaladoras e nada de uma pele totalmente seca, dentre outras boas reduções nos efeitos colaterais.

óleo de prímula preço

Também pode ser usado como forma de essência aromatizante

E há um benefício que todas as embalagens citam e muita gente ama: ajuda no controle do colesterol. Como consequência, há uma enorme ajuda com problemas cardíacos, a manter o peso ideal e aumenta a perspectiva de vida. O colesterol ruim é um dos maiores problemas da dieta moderna. O ideal era reduzir ao máximo seu consumo, mas bons ajudantes como a prímula podem amenizar seus males no corpo.

Não deixe de ver também:

Para a beleza, a prímula fornece uma pele mais bonita e mais jovem. Isso são efeitos da boa hidratação, que não faz bem apenas ao corpo, mas para a sua beleza também. Há quem se sinta mais jovem com a pele mais bonita e ajuda até a combater a acne, melhorando até o humor!

Óleo de Prímula – efeitos colaterais

Mesmo sendo um produto com base natural, é indicado buscar acompanhamento médico para a ingestão e observar possíveis efeitos colaterais incômodos. As lactantes não podem ingerir o óleo de prímula, pois ele não é indicado para o bebê e pode ser transmitido para o recém nascido pelo leite materno.

O efeito colateral mais comum é a dor de cabeça. Há ainda problemas estomacais como aumento da acidez se abusar do uso. No mais, ele é indicado para quase todas as pessoas, mas sempre é bom buscar seu médico para mais informações. Há restrições não comprovadas sobre a não indicação em casos de coágulo sanguíneo ou distúrbio hemorrágico.

Óleo de Prímula – como consumir

O mais importante é sempre um consumo de forma natural e consciente, em quantidade moderada. Ele deve ser acrescentado na sua alimentação nas saladas, no feijão e alguns alimentos. O sabor é quase neutro, mas faz uma diferença positiva no prato. Não é indicado consumir mais do que três colheres de sopa por dia.

Caso esteja optando por sua versão em cápsulas, deve-se ingerir uma ou duas (depende da dosagem) antes de cada refeição. Abusar pode trazer problemas intestinais.

Óleo de Prímula – Preço

Se o preço é o que te faz se afastar dos produtos naturais, não deveria mais. O óleo de prímula é um dos mais baratos do mercado, custando em média R$ 20,00 uma embalagem com 120 cápsulas, para serem ingeridas quatro ao dia.

O óleo de prímula já pode ser encontrado em todo o Brasil em farmácias, drogarias, supermercados e lojas de produtos naturais. Na internet também é possível achar o produto.

Mais artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *